Poema

Por um único instante

Chamo-te de amor
Clamo para que fique
E chama-me de amor
Pois um dia te amei
Pois um dia, me amou
Fizeste de mim teu porto seguro
E fiz de ti minha única guia
Te desenhei e marquei cada traço teu
Permiti que mapeasse cada centímetro do que sou, cada partícula de minha alma
Porque um dia fui tua
E um dia foste meu
Nos pertencemos, como jóias preciosas
Permanecemos no paraíso enquanto pudemos
Dançamos ao som da batida de nossos corações
E permitimos que nossas almas se tocassem
Por um instante
Foi todo o meu mundo
Por um instante
Fui tudo o que sempre desejou
Por um único instante

Agora me amo
Agora tu te amas
És teu próprio porto seguro
Sou minha própria guia
Desenho cada centímetro meu
E tu mapeias cada parte tua e de tua alma
Conhece-te a ti mesmo
Porque agora és teu
Agora sou minha
Pertenço-me
E você pertence a ninguém além de a ti mesmo
Obedeço à música que as batidas de meu coração causam
E permito-me sentir minha alma
Fomos um, por um momento
Um breve momento
No entanto, chamo-me de amor
Nada além de puro amor
E amo-me !
E tu
Ama-te !

Compartilhe isso:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

"Quando perguntarem o que você faz da vida diga que escreve e que coloca o mundo sobre seus ombros para que o deles seja um lugar mais fácil de suportar."

%d blogueiros gostam disto: