Visão do Autor

Os Poetas Rebeldes

Protestos, brigas pelo poder, mais que isso, brigas para decidir qual é a ideologia perfeita. Essa é nossa verdadeira natureza? Vivemos hoje em uma situação de crise política, crise educacional, crise de saúde pública, crise econômica, crise cultural… Alguns até acham tempo para crises existenciais (mérito de boa parte da juventude atual).

Cabe a quem então a expressão popular? Em horas de crise, cabe a quem falar pelo povo? “E agora, quem irá nos defender?”, não se iludam meus caros, não é nenhum herói em colante vermelho que virá para resolver nossas crises. Mas estamos no caminho certo. Em horas de crise, existiam vários heróis que davam voz ao povo. Heróis que não hesitavam em se arriscar pelos nossos direitos.

Tão aficcionados em importar cultura esquecemo-nos da nossa própria cultura, cultura que, anos atrás, tão enfaticamente nos levou a movimentos populares capazes de moldar leis. Esquecemo-nos da nossa verdadeira rebeldia e substituímos pela “matinê dos cara pintada”. Não tive o privilégio de participar deste movimento. Mas até hoje escuto aqueles que envolveram nossa rebeldia juvenil e trataram dela tão bem.

A juventude ama seguir suas frases e enfeitá-las. Mas enfaticamente, quem é que realmente entende as palavras desses poetas rebeldes? Quem os escuta pensando em como mudar isso. Concordo com o Russo quando ele diz: “Ninguém respeita a constituição, mas todos querem o futuro da nação”. Veja bem, quantos conhecem a constituição? Ainda falam de palavras difíceis como o impeachment, mas eventualmente, quantos estudaram seu candidato antes de votar? Hoje bebem uma boa loira gelada escutando Cazuza, Legião Urbana e outros, dizendo que estão protestando.

A minha crítica se estende não a todos, mas sim àqueles que ignorantemente pedem uma solução, “lutam” por um ideal, proclamam os versos dos poetas rebeldes, mas sequer sabem qual é a verdadeira situação política nacional. Dizem que lutam pelo poder do povo para um benefício próprio. Apelo para uma ignorância que pode ser salva, salva pelo estudo e pela consciência política que severamente DEVE ser exercida.

Critico a escola que fala de política como se pisasse em ovos crus, pois bem lhes digo, para tratar disso, ferva esses ovos em tolerância e pensamentos imparciais e fica fácil andar sobe eles. Critico a Igreja como instituição que prega a política, exercendo seus dogmas no estado laico. Critico a juventude que muda de canal quando vê alguma notícia, ou em tempos de crise venda-se com uma falsa noção de política criada por canais de fácil acesso.

Apesar de essas críticas soarem tão afiadas e duras, vocês que postam as mensagens dos poetas rebeldes, pois bem, fazem as mesmas críticas, porém, todas envoltas por um eufemismo com gostinho de protesto. Tirem suas vendas e quando interromperem a programação para o horário político obrigatório, não desliguem a TV. Usem a internet sabiamente, pois as críticas mais bem feitas e as notícias mais verdadeiras, são aquelas concordantes por todos canais de notícias. Filtrem seu conhecimento, pois a mentira espreita para atacar toda mente preguiçosa. Escutem os poetas rebeldes sabiamente, pois eles indicarão o caminho.

Compartilhe isso:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Comentários desativados em Os Poetas Rebeldes
%d blogueiros gostam disto: