Visão do Autor

Já é cultural e tem que acabar!!

A cada 11 minutos uma pessoa é violentada no Brasil, segundo o 9º Anúario Brasileiro de Segurança Pública, lembrando que esse número é apenas daqueles casos que registram boletins de ocorrência. Mas e aqueles casos em que as vítimas se calam por N motivos?
A realidade é absurda e a justiça é falha! Os casos de abusos sexuais muitas vezes demoram anos até que a sentença seja dada, sem dúvidas, isso contribui para que as pessoas “deixem quieto” esse evento que infelizmente não é raro. Passa da hora das pessoas deixarem de apaziguar essas situações, chega de colocarem panos quentes em algo que não tem que ser escondido, é CRIME e pronto!
Dados levantados pela ONU no ano de 2014 apontam que 120 milhões de mulheres com menos de 20 anos de idade sofreram abusos no ano de 2012, e os casos contra crianças só aumentavam. Esses levantamentos são de dois anos atrás, mas percebemos que o número de casos só cresce a cada dia. Metrôs, ônibus, salas de aula e até o lugar em que as pessoas deviam sentir-se seguras, suas casas, sediam esse ato nojento de violência!                                                                                       Esta semana, milhares de pessoas colocaram-se em protesto nas redes sociais pelo caso da jovem de 16 anos que foi estuprada por 30 homens na cidade do Rio de Janeiro. Porém, “homens” não é a palavra certa para descrever aqueles “seres” inescrupulosos! Até porque de humana a atitude deles não teve nada!
Para piorar toda a história, a mídia apresenta que a polícia investiga o “SUPOSTO abuso coletivo”. Suposto? As provas são claras! Há vídeos, há fotos , que apesar de removidas das redes sociais, a polícia possui todo o acesso!
É hipocrisia lidar com a situação como algo ocasional e é ainda mais ridículo dizer que a menina foi a culpada devido aos lugares que ela frequentava. Nada dá direito a seja lá 1 ou 30 homens encostarem um dedo em uma mulher sem o consentimento dela e nada justifica a brutalidade desses seres repugnantes!
A sociedade aparenta um estado de comodismo diante desses fatos, é como algo normal e como foi apresentado por aqueles que se manifestaram contra o evento, a violência sexual já é cultural e precisa acabar. Ninguém, a não ser que já tenha sido vítima ou próximo de alguma , entende as marcas que ficam na vida da mesma, é um fardo bastante pesado para ser carregado só. Por isso, imploramos e corremos atrás da justiça, que não apaga os danos, mas ajuda a nos sentirmos mais seguros, até porque, se há justiça, há menos um andando por aí arriscando a nossa integridade.

Compartilhe isso:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

%d blogueiros gostam disto: