Soneto de Natal

Louvo-te, Senhor, cujo reino é doutro mundo Que se encarnou em vestes humanas E, mesmo diante das tentações mundanas, Firme, resignou-se apenas ao amor profundo Agradeço-te, sobretudo, meu irmão Por teres vivido em tão sublime missão Que, milênios a correr, ainda nos inspira Ao amor, à luz, contra a dor, contra a ira Que renasça a tua essência iluminada Desse […]

Continue lendo

Ir

Entre ir em casa E ir a casa Há mais do que preposição Ao menos, em meu coração A crase até tenta definir Mas consigo bem distinguir Qual delas é minha E qual, no nada, jaz sozinha Diverte-me essa pequena mudança Em que troco um só passo da dança E, por capricho interior, Irrito o gramático conservador Mas se ele […]

Continue lendo
1 2 3 4