IFConnect > Série > Atenciosamente, eu > Carta a uma sociedade imoral e irracional

Caro leitor,

Já olhou para alguém e pensou o que se passa na cabeça dela? Quando olho para os discursos de alguns políticos, penso em um vácuo intelectual, falta de lógica e sensatez. É o que eu vejo. Hoje, porém, imagino algo além disso. Vejo um político amado e odiado por muitos, que se denomina o faxineiro ético da política, que se elegeu com o voto do “cidadão de bem” (que, ironicamente, apoia a pena de morte. Que bondoso, o cidadão), dizendo coisas absurdas.
Imagine um país rico. Certo, agora esqueça o que você acabou de imaginar, porque se concretizados os planos de nosso Ilustríssimo Presidente Jair “Messias” Bolsonaro, estaremos cada vez mais longe de que isso um dia se torne realidade. Qual o nível de sanidade de alguém que propõe criar uma moeda única para um continente pobre? Inspiram-se no Euro, moeda adotada pela União Europeia, mas se esquecem de que, até lá, onde os países são desenvolvidos, por causa de um país com instabilidade econômica, todo um continente correu risco de falência. Viva a Alemanha, que com sua fortuna, salvou todos os outros. O Brasil seria a Alemanha, mas com o pequeno detalhe de que nossos vizinhos, diferentemente de países como Áustria, Bélgica e Holanda, são falidos, verdadeiros fim de mundo da economia.
Agora, imagine um país miserável. Se o peculiar plano de um “Peso-real” acontecer, poderá abrir as portas e recepcionar a miséria como uma velha amiga. Um país que luta contra graves questões sociais, que necessita se reerguer de uma crise imensurável deixada por governos anteriores (abordo esse assunto na “Carta aos contraditórios manifestantes”), e há décadas, quem sabe séculos (aproximadamente, meio milênio), vem sendo submetido a um (des)governo de egocêntricos e idólatras do salário que recebem (quando não há desvios juntamente) que em momento algum se lembram do porquê foram eleitos para desempenhar tal função. Desrespeitando a tudo e a todos.
Indago-lhe, será que temos agido com ausência de raciocínio durante nossas deliberações, e será que nossas atitudes estão pautadas no que é correto ou no que simplesmente irá nos trazer um bem momentâneo? O utilitarismo tem tomado conta dos dias atuais. É uma filosofia atual, mas que desde os primórdios da humanidade é seguida. Irracionalmente, todos querem apenas o prazer. Isso está nos levando a uma decadência geral e esta é inevitável, estamos condenados a ela desde que nascemos, com desejos corruptos intrínsecos ao ser humano, mas precisamos ao menos tentar, dar um novo rumo para nossa humanidade fracassada.

Atenciosamente, eu

Compartilhe isso:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •