um texto

Não se engane, este é só um texto.
Este texto pode dizer muito, ou absolutamente nada. É assim que são os textos. Eles precisam de nós até a última palavra e depois, não precisam mais. Nós é que passamos a precisar deles.
E este, é só um texto. É um texto que precisa de uma pessoa, apenas de uma pessoa que o leia, e depois, diferente dos outros textos, ele não pretende fazer alguém se prender a ele.
Ele só quer ser um texto.
Quer que suas palavras vaguem pela mente por cinco minutos. Quer que ser lido e interpretado. Quer ser revisado e discutido. Ele quer ser um texto.
E depois, ele quer ser esquecido. Sim, ele quer ser esquecido. E quando ele estiver perdido em um mar de outros textos, alguém vai achá-lo, lê-lo e esquecê-lo, e o ciclo vai se repetir.
Porque é isso que ele é: um texto. E não quer ser nada mais que isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *