] insira o título aqui XVIII [

Cinco minutos. Disponho de apenas cinco minutos para escrever este texto. É um desafio? Talvez. Estou tentando testar alguma teoria? Vai saber…
Sobre o que falaremos então? Cinco minutos é muito pouco tempo, e devo admitir, já estamos quase em três.
Já sei! Vamos falar sobre o tempo.
Ah, o tempo. Sempre correndo depressa. O tempo, que nos limita e nos encoraja ao mesmo – que ironia – tempo. O tempo. Às vezes desejamos que este seja longo o suficiente para fazer o mesmo momento durar para sempre, e outras vezes, só queremos que este se adiante para o dia de nossa morte.
Agora faltam apenas dois minutos. E agora menos.
Conseguirei terminar este texto a tempo? Ou melhor: conseguirei fazer deste texto escrito às pressas um texto de qualidade?
Resta apenas meio minuto.
Acho que comprovamos: a pressa é inimiga da perfeição. Imagino que eu esteja impossibilitada até de terminar esta fras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *