O Tabu dos Tabus

Alô, Alô! Aqui no brasil não tem terror não tem caô, não pera, tem caô sim e muito! Make love que é bom, não tem mais não. Aliás, tem sim, no ministério da educação. Pois é, qual é o cúmulo dos tabus? Um governo de bancadas evangélicas consultar um ex(?)-ator pornô para melhorar as políticas educacionais com a premissa de aproximar a população brasileira dos princípios (???) esquecidos pela população. E os esquerdopatas? Foram extintos com o ministério da educação.

Nota: Tio Frotinha diz que se as propostas forem aprovadas ele espera um grande crescimento educacional nas regiões de baixo baixa renda, podendo culminar na satisfação populacional. Em resposta, o líder da página revoltados online diz: “Nós estamos revoltados”. Fim de citação. HA! HA! HA!

Sérgio Machado anunciou sua parceria e produção do seu novo CD, intitulado “A Galinha Delatora”. Traz a proposta de mostrar a sujeira o quão funcional e fácil é a justiça brasileira. “Escravos de Jó, faziam delação, tira… Põe… Deixa ficar… Ministros e ministros fazem zigue-zigue-zá”. Ainda em contato, ele diz em uma escuta gravada: “Quem sabe com esse CD [Áudio danificado] daí uma parte do investimento [Áudio danificado] e é isso”. (As faixas do CD podem conter partes inaudíveis porque sim).

Em vista da crescente presença evangélica dentro de Brasília, Bolsonaro anuncia que agora é evangélico. Em nota, ele diz: “Eu também quero brincar”. Os esquerdopatas homossexuais feministas extremistas dizem sobre o atual governo: “Tudo macho opressor #PutaFaltaDeSacanagem #VouXingarMuitoNoTwitter”. Em resposta, Jean Willys denunciou a conta do Bolsonaro no facebook.

Enquanto isso, a premiação do Brasil como país de menor índice de desenvolvimento gera comoção. Em prantos, Temer dedica o prêmio para sua mãe, sua mulher, Deus, seus filhos, seus ministros, seu cachorro, seu gato, sua samambaia que fica pendurada em cima da cabeceira da sua cama e para Dilma. “Sem vocês, eu nunca teria conseguido”.

O novo ministro das relações exteriores diz que vai diminuir os investimentos do país em embaixadas brasileiras na África. “Estima-se que o índice de corrupção vai cair em 90%, enquanto esperamos aumento em investimentos na educação e saúde. Fora a cura para AIDS e câncer, que eram projetos em finalização”, diz o sociólogo Etíope Wakka Wakka Êeh Êeh sobre os cortes de embaixadas brasileiras no continente. Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Esse foi mais um monte de baboseira um boletim político. Direto do chiqueiro de Brasília, Gabriel Kim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *